sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Ciclos, elementos e natureza!

Esse calor de verão ardido que derrete minhas nuances até a completa ebulição. Sou fogo!

Na chegada dos fortes ventos meus cabelos balançam e me agarro as minhas raízes. Sou terra!

Quando entro em minha toca e toco fundo meu íntimo procurando a essência que reside em mim. Sou água!

Saio de dentro de mim, corro e sinto o frescor do dia, o perfume das flores, todas as cores me despertam. Sou ar!

Fogo, terra, água e ar: todos os elementos em mim, em constante movimento, me transformando.

Sou cíclica!


terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Sempre há tempo para ViVer!

Mais um janeiro, fato. Mas, de 2016. E este você não viverá mais em sua vida. O ano inicia, com ele algumas velhas coisas continuam a vibrar, porém outras novas encontram oportunidade para se apresentarem. Assim é a existência nesse planeta Terra cheio de ciclos.

Ciclos vem outros vão em ritmos variados ou constantes, não importa, pois agora é tempo de viver coisas novas. Faça uma lista daquilo que pretende conquistar, modificar, perdoar, desapegar. Seja sincero consigo mesmo. Acredite, você é merecedor independente de qual tenha sido o erro, já que sempre há chance para reconhecer o caminho da luz.

Todos falam em crise. Logo, busque o equilíbrio das suas forças. Tome as atitudes necessárias para que a abundância e a prosperidade perpetuem no seu coração. Todas as experiências são aprendizados de evolução, portanto não desperdice esse momento tão rico em crescimento interior. Abra sua mente, atualize suas atitudes e descubra em você mesmo uma outra pessoa dentro da mesma essência.

 

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Respire e Inspire

Estamos nos aproximando do final de mais um ano e a história se repete, pelo menos, para a maioria das pessoas: corre-corre, balanços, presentes de natal, ruas lotadas, humores alterados, cansaço devido à tanta euforia. Não deveria ser assim. Mas, muitas pessoas ainda respondem à esse padrão de comportamento. Como se tudo fosse acabar no último dia do ano.

A verdade nós sabemos em nosso interior - tudo continua dia 1 de janeiro - graças ao Deus e à Deusa. Mas, para que não percamos o contato com a centelha divina dessa passagem de um ciclo ao outro, eu pergunto:
- Você está cuidando da sua saúde?
- Sua energia está em equilíbrio e alinhada com seus propósitos mais essenciais?

Cada vez mais devemos recorrer a práticas integrativas do ser e a ferramentas de cura que nos auxiliam nos processos de descarga energética. O alto grau de estresse provocado por uma demanda de excessos que cometemos diariamente nos exige um autocuidado profundo. Não só do corpo físico, mas também a estrutura emocional e espiritual merecem essa atenção da nossa parte.

Para amenizar os efeitos negativos dos dias que virão lá vai uma dica - respire. Solte tudo pelo ar. Ao mesmo tempo inspire e mentalize prosperidade, amor, tranquilidade para você e seus queridos. E, para ficar melhor ainda, reserve um tempinho para fazer um banho bem relaxante. Certamente, os problemas diminuirão de tamanho e a confiança será restabelecida. Aproveite as coisas boas da vida!


domingo, 30 de agosto de 2015

Vamos das as mãos?

É comum quando estamos iniciando uma nova jornada contar com o auxílio e motivação daqueles que já estão por ali. Geralmente, aquele que está mais próximo estende a mão para que possamos avançar na caminhada. Nesse movimento importante para ambas as partes só existe ganhadores.

Pare um instante e lembre de alguma pessoa que você tenha ajudado, pense no tempo de sua vida que você dedicou para ela, as histórias vividas, os sentimentos envolvidos durante esse período, irá perceber que você também evoluiu. Agora, inverta o foco e passe a pensar de que forma essa experiência ajudou você a se transformar positivamente. Valorize esses pontos positivos que você conquistou incorporando-os conscientemente a partir de agora na sua vida.

Esse exercício nos faz perceber o quanto somos únicos em nossa jornada individual, mas nela não estamos sozinhos. Estar aberto e disposto a dar as mãos é ao mesmo tempo um sinal de humildade e gratidão. Pois, dessa forma nos mantemos no fluxo do amor. De alma leve, livre das ilusões e projeções do ego a caminhada se torna mais significativa e cheia de esperanças!


quarta-feira, 29 de julho de 2015

As vezes temos que arrumar o armário!


Ontem passei o dia inteirinho arrumando o armário de roupas. Já fazia algum tempo que a Deusa da Bagunça, aquela querida brincalhona que vive remexendo as pratilheiras e gavetas imperava por lá. Mas, como todo reinado tem um tempo para ceder, resolvi atender ao chamado humanitário e passar alguns artigos à diante. 

Dei-me por conta de tantas as vezes que protelei essa tarefa. A cada peça retirada daquele armário transbordante uma lembrança surgia em minha mente. Do tipo o dia em que comprei, a pessoa da qual ganhei, algum momento especial vivido, e uma a uma meus sentimentos também foram ficando revirados. Na verdade, durante essa arrumação observei que eles já estavam revirados. E por isso, naquele armário, a Deusa da Bagunça se fez Rainha para me sinalizar o que realmente acontecia nas gavetas e pratilheiras do meu coração e da minha mente.

Não sou apegada, virtude que herdei do meu pai; mas tenho aquela predileção por alguma ou outra coisa que conservo por anos, essa virtude herdei da minha mãe. Então, porque levei tanto tempo para arrumar o armário bagunçado? Ou melhor, porque fui permitindo lentamente que a desordem se instalasse ali? Essas foram as minhas primeiras reflexões num misto de raiva e desaprovação. Peça por peça, cada uma foi uma decisão tomada, ficar ou largar; continuar com ela ou passar à diante.

Passado essa etapa de julgamentos iniciei a organização novamente nos compartimentos do armário, e para minha surpresa o sentimento de leveza foi invadindo meu coração. A alegria de olhar aquelas gavetas arrumadinhas, e as blusas dobradinhas, as calças penduradas, os lenços acomodados, tudo respirava novamente, inclusive eu. Olhei para o lado e uma sacola cheia de roupas aguardava o seu destino - um novo corpo e um novo armário. Elas estavam felizes e eu também. Agradeci pelo tempo que passaram comigo todas as experiências de momentos que me enriqueceram de sabedoria de vida. E desejei uma boa sorte para elas e para quem irá se beneficiar com o uso delas.

Assim, é a vida. Sempre haverá um armário, alguns objetos, uma sacola, dúvidas, inseguranças, questionamentos. Para nos mostrar que podemos transformar, transmutar, agradecer, e libertar!


segunda-feira, 6 de julho de 2015

Amor, Ilusão, Tempo e Sabedoria





...Historia do Amor,

Era uma vez, em uma ilha, onde moravam todos os sentimento:
- Alegria
- Tristeza
- Vaidade
- Sabedoria
- Riqueza ... e todos os outro sentimentos além do AMOR.

Eram felizes, até que um dia avisaram aos moradores daquela ilha que ela iria afundar. Todos os sentimentos se apressaram a sair da ilha. Pegaram seus barcos e partiram. Mas, o Amor ficou porque queria ficar mais um pouco com a ilha antes que ela afundasse. Quando estava quase se afundando o Amor começou a pedir ajuda.


Nesse momento, passava a Riqueza num lindo barco. E o Amor disse:
- Riqueza, leve-me com você!
- Não posso, há muito ouro e prata em meu barco, não há lugar para você.

Então, ele pediu para a Vaidade que vinha passando:
- Ajude-me, Vaidade!
- Não posso, Amor, você está todo molhado e vai estragar meu barco novo.

O Amor foi pedir a Tristeza:
- Deixe-me ir com você...
- Ah, Amor, prefiro ir sozinha...

Logo, passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem sequer ouviu o Amor chamá-la. Já, desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamá-lo:
- Venha, Amor, eu levo você.

Era um velhinho, e o Amor ficou tão feliz que esqueceu de perguntar o seu nome! Chegando a outra ilha ele perguntou a Sabedoria:
- Sabedoria, quem era aquele velhinho que me ajudou?
- Era o Tempo, Amor.
- O Tempo? Mas, porque só o Tempo me trouxe até aqui?
E a Sabedoria respondeu:
- Só o Tempo é capaz de entender o Amor! "Autor desconhecido"



sexta-feira, 8 de maio de 2015

O Dia das Mães!

"Mulher, ser em em mim,
Requer fé sem fim,
Lua que espelha luz de centelha,
E o desafio prima,
Mistério, enigma,
De ser tua a missão mais pura,
De trazer a Terra o Homem que por ela,
Precisa nascer, amar e crescer,
Divino exubera ao chegar à meta,
Simples andrógena,
Essência cósmica,
Riqueza interna,
Que há de vir da entrega." Chandra Lacombe

























O dia das mães se aproxima e a reflexão surge a respeito dessa figura, com a qual muitos de nós conviveu desde que nasceu. A mãe é aquela pessoa que dá a luz, alimenta, acolhe em seus braços, acompanha o desenvolvimento, zela pela proteção e educa seus filhos. A mãe, também, é aquela que não deu a luz, mas doou seu amor para alguém que foi nutrido por ela. A mãe pode ser um pai que não teve outra escolha a não ser ele mesmo ser essa figura receptiva e doadora de carinho e cuidados. A mãe pode ser a nossa casa, pois ela nos permite conviver por dentro dela e compartir os ambientes. Na casa de uma mãe sempre se arranja um cantinho, um cobertor para o frio, uma jantinha gostosa. Uma casa que nos recebe com sua acolhida e aconchego é uma casa-mãe.

"Mãe" é uma energia poderosa de criação, uma missão da polaridade feminina de alimentar tudo o que precisa crescer, para poder ser. É o nosso planeta com todos os seus recursos disponíveis e belezas incontáveis. Valorizar a mãe, seja ela quanto figura ou energia, é necessário, atualmente. Estamos perdendo contato com a essência primordial vinda dessa polaridade. Vamos aproveitar, mais uma vez, a oportunidade e lembrar que antes de uma data comemorativa e comercial, a mãe já esta e estará todos os dias em nosso íntimo!