sexta-feira, 8 de maio de 2015

O Dia das Mães!

"Mulher, ser em em mim,
Requer fé sem fim,
Lua que espelha luz de centelha,
E o desafio prima,
Mistério, enigma,
De ser tua a missão mais pura,
De trazer a Terra o Homem que por ela,
Precisa nascer, amar e crescer,
Divino exubera ao chegar à meta,
Simples andrógena,
Essência cósmica,
Riqueza interna,
Que há de vir da entrega." Chandra Lacombe

























O dia das mães se aproxima e a reflexão surge a respeito dessa figura, com a qual muitos de nós conviveu desde que nasceu. A mãe é aquela pessoa que dá a luz, alimenta, acolhe em seus braços, acompanha o desenvolvimento, zela pela proteção e educa seus filhos. A mãe, também, é aquela que não deu a luz, mas doou seu amor para alguém que foi nutrido por ela. A mãe pode ser um pai que não teve outra escolha a não ser ele mesmo ser essa figura receptiva e doadora de carinho e cuidados. A mãe pode ser a nossa casa, pois ela nos permite conviver por dentro dela e compartir os ambientes. Na casa de uma mãe sempre se arranja um cantinho, um cobertor para o frio, uma jantinha gostosa. Uma casa que nos recebe com sua acolhida e aconchego é uma casa-mãe.

"Mãe" é uma energia poderosa de criação, uma missão da polaridade feminina de alimentar tudo o que precisa crescer, para poder ser. É o nosso planeta com todos os seus recursos disponíveis e belezas incontáveis. Valorizar a mãe, seja ela quanto figura ou energia, é necessário, atualmente. Estamos perdendo contato com a essência primordial vinda dessa polaridade. Vamos aproveitar, mais uma vez, a oportunidade e lembrar que antes de uma data comemorativa e comercial, a mãe já esta e estará todos os dias em nosso íntimo!