domingo, 30 de agosto de 2015

Vamos das as mãos?

É comum quando estamos iniciando uma nova jornada contar com o auxílio e motivação daqueles que já estão por ali. Geralmente, aquele que está mais próximo estende a mão para que possamos avançar na caminhada. Nesse movimento importante para ambas as partes só existe ganhadores.

Pare um instante e lembre de alguma pessoa que você tenha ajudado, pense no tempo de sua vida que você dedicou para ela, as histórias vividas, os sentimentos envolvidos durante esse período, irá perceber que você também evoluiu. Agora, inverta o foco e passe a pensar de que forma essa experiência ajudou você a se transformar positivamente. Valorize esses pontos positivos que você conquistou incorporando-os conscientemente a partir de agora na sua vida.

Esse exercício nos faz perceber o quanto somos únicos em nossa jornada individual, mas nela não estamos sozinhos. Estar aberto e disposto a dar as mãos é ao mesmo tempo um sinal de humildade e gratidão. Pois, dessa forma nos mantemos no fluxo do amor. De alma leve, livre das ilusões e projeções do ego a caminhada se torna mais significativa e cheia de esperanças!